Instituto Mundo Fisio

Informações

A cintura de muitas pessoas acumula gorduras e, mesmo emagrecendo, este local permanece um desafio. São várias as razões, e não apenas alimentares: a falta de proteínas, problemas intestinais, tensão muscular etc. Neste artigo explicamos os pontos fundamentais para reduzir a cintura sem muitos sacrifícios, identificando a causa e resolvendo o problema de forma simples e natural.

 

Quando o intestino está inflamado:

Muita gente sofre de prisão de ventre ou outros distúrbios intestinais e não nota que o alargamento da cintura, especialmente nos magros, pode ser causado por uma inflamação de órgãos. A constipação é muito comum hoje em dia em todas as pessoas que não sabem que devem evacuar tantas vezes quantas forem as refeições diárias. Por isso, a primeira medida é regular o intestino. Ao sentir prisão de ventre, realizar os seguintes passos:

-Comer alimentos ricos em fibras (frutas, verduras, legumes, cereais integrais etc.)

-Tomar em jejum um copo de água quente com suco de meio limão

-Beber água entre refeições

-Incluir sementes de linhaça na alimentação

-Tomar um suplemento de magnésio

 

Carboidratos ou proteínas?

Sanduíches no café da manhã, massas no almoço, pão para acompanhar, bolos para lanches, pizza para o jantar… Hoje em dia, abusa-se muito de carboidratos, que fornecem a energia para o resto do dia. Por outro lado, o seu consumo excessivo sem aproveitar essa energia faz com que se acumule reservas, ou seja, gorduras. Além disso, se os carboidratos forem refinados e não integrais, podem provocar a constipação e distensão abdominal. Então, é recomendável incluir uma boa e razoável quantidade de proteínas na dieta e em cada refeição. (carne, peixe, ovos (principalmente claras), leite e laticínios, legumes, frutos secos e cogumelos) Isso queimará mais calorias e reduzirá a cintura.

 

Não comer excessivamente:

O estômago se adapta às quantidades fornecidas, e muitas vezes exageramos. É preciso acostumar-se a ficar sempre com um pouco de fome após as refeições, deixar de comer aquela colher a mais que se comeria, mesmo não tendo mais fome, quer para terminar o prato quer por gula. Esse sentimento passará rapidamente, já que foi comprovado que a fome tem duração de 15-20 minutos. Também é importante aprender a mastigar bem os alimentos, o que ajudará a comer menos, saciar antes e ter uma melhor digestão.

 

Evitar as bebidas gasosas:

As bebidas gasosas prejudicam o corpo e também causam inchaço, além de provocar eventualmente doenças cardiovasculares, conforme apontado por alguns estudos. Portanto, recomenda-se evitar ou reduzir seu consumo. Além disso, em muitos casos, são também bebidas açucaradas, que engordam e afetam adversamente a nossa saúde.

 

Fonte: Melhor com saúde